Como regra geral, da Resolução nº 01/98 do Comitê Gestor da Internet no Brasil, o direito ao nome de domínio será do primeiro requerente (first come, first served) desde que: 1 – não haja ainda registro de expressão idêntica; 2 – o nome seja moral; 3 – o nome não esteja reservado pelo comitê gestor (ex: internet, aeroportos, web, etc, registro); 4 – o nome seja de uma marca conhecida e o requerente seja o dono desta marca (ex: www.cocacola.com.br só poderia ser registrado pelo dono da marca do refrigerante; siglas de estados e de Ministérios); 5 – seja feito o pagamento periódico do registro e sua manutenção.
A CEDRP (Política de resolução de disputas de qualificação de registro) é cumprida pelos TLDs patrocinados .aero, .coop, .museum e .travel para contestação do registro de um nome de domínio sob o argumento de que o registrador não satisfaz os requisitos de qualificação (estabelecidos no regimento do TLD patrocinado) para registro de um nome de domínio no TLD específico. Qualquer pessoa ou entidade pode contestar um nome registrado baseado na política CEDRP.
De acordo com o Registro.br, o primeiro domínio br foi criado em 18 de abril de 1989, antes, inclusive, da primeira conexão de internet no Brasil, que só ocorreu dois anos mais tarde. Em 1989, o cientista da computação estadunidense e conhecido mundialmente pela contribuição no desenvolvimento das normas para a rede, Jon Postel, incluiu o Brasil em seu mapeamento global da internet.  
Diária e quase inconscientemente os brasileiros digitam o domínio .br. Porém, dificilmente, antes de ler este texto ou outros com tema semelhante, alguém ao digitar o .br se pergunta onde e como surgiu. Nasceu da necessidade de melhoria da comunicação das universidades, expandiu-se para todo o país, tornou-se parte fundamental da web brasileira e mesmo que despercebidamente integra a vida de boa parcela da população.
A divisão global de domínios (GDD) da ICANN recentemente adicionou um novo membro da equipe, Brian Gutterman, gerente de programas dos serviços de registrantes, subordinado a Trang Nguyen, diretor sênior de programas estratégicos, que deverá liderar nossas iniciativas para educar e informar os registrantes de nomes de domínio e envolver-se com os registradores, a comunidade da ICANN e quaisquer outras partes que apoiem os registrantes.
A divisão global de domínios (GDD) da ICANN recentemente adicionou um novo membro da equipe, Brian Gutterman, gerente de programas dos serviços de registrantes, subordinado a Trang Nguyen, diretor sênior de programas estratégicos, que deverá liderar nossas iniciativas para educar e informar os registrantes de nomes de domínio e envolver-se com os registradores, a comunidade da ICANN e quaisquer outras partes que apoiem os registrantes.
As empresas de registro de domínios deverão demonstrar o funcionamento completo e correto dos sistemas dos clientes dentro do ambiente de teste operacional e avaliação (OT&E) antes de se conectar ao Sistema de Registro Compartilhado (SRS) da Verisign. Os requisitos de software e o sistemas das empresa de registro de domínios dependem do conhecimento, modelo de negócios e volume de registros de cada empresa. A Verisign oferece kits de desenvolvimento de software (SDKs) e guias de implementação para ajudar as empresas de registro de domínios. Nossa central global de suporte está disponível 24 horas por dia, sete dias por semana, com assistência em 150 idiomas diferentes.
Quando você decide colocar seu negócio ou marca on-line, começa a ver muitos termos como nome de domínio, site, URL, registrador de domínios etc. Ainda que todos estejam relacionados à criação de um site, eles não têm o mesmo significado. Felizmente, são termos fáceis de entender. Veja as noções básicas neste artigo. Depois que descobrir as diferenças entre cada termo abaixo, você estará pronto para explorar a Web com confiança.
O DNS, abreviação de Domain Name System, é um dos componentes mais comuns, mas incompreendidos da paisagem da web. Para simplificar, o DNS ajuda a direcionar o tráfego na Internet, conectando nomes de domínio a servidores da Web reais. Essencialmente é necessária uma solicitação amigável para o ser humano – um nome de domínio como kinsta.com – e traduz em um endereço IP de servidor amigável ao computador – como 216.3.128.12.
A harmonização entre ambas as jurisdições, nos termos do Novo CPC, se dá através de um novo instituto inserido no Novo CPC, que é a Carta Arbitral. Através deste instrumento jurídico é que formalmente se darão os pedidos de cooperação entre os juízes e árbitros. Este instrumento vem previsto no artigo 237, do Novo CPC. Importante salientar que este instrumento jurídico não autoriza a juízes e desembargadores a revisão do mérito das decisões proferidas no âmbito arbitral. Os atos de cooperação se limitam as determinações e prática de atos definidos em arbitragem.

A cada país cabe definir com que intensidade deve se dar o envolvimento governamental nos serviços de registro de nomes de domínios. O Estado, ao optar por exercer algum papel no sistema de registro e tendo definido a intensidade dessa intervenção, deve verificar quais as ações a serem adotadas a fim de legitimar essa atuação, tornando-a condizente com o seu arcabouço jurídico ou estabelecendo um marco regulatório específico. Isso posto, a seção seguinte destina-se a ilustrar a experiência internacional no que tange à legitimação da atuação do Estado na gestão do respectivo ccTLD.

A RDRP (Política de resolução de disputas de restrições) aplica-se ao TLD restrito não-patrocinado .biz. Os registros no TLD .biz devem ser usados ou destinados principalmente ao uso para fins comerciais ou de negócios autênticos. A contestação de um registro ou do uso de um determinado nome de domínio sob o argumento de que não está sendo ou não será usado principalmente para fins comerciais ou de negócios autênticos é formalizada nas condições estipuladas pela RDRP. Contestações sob a RDRP podem ser iniciadas por qualquer parte que formalize uma queixa por meio de um provedor de serviços de resolução de disputas aprovado.


Enquanto você pode apontar seu Domínio para nossos Nomes de servidores ou através de um Registro A - seu domínio funcionará com nossos serviços. ou seja, qualquer extensão de nome de domínio (TLD) funciona na Hostinger! Se você está tendo problemas apontando seu Domínio para seus serviços aqui, não hesite em contatar-nos para obter ajuda enviando um ingresso na área de Ajuda ou através do nosso Chat ao vivo.
×