Não estamos exagerando: este é, provavelmente, o gerador de nomes mais criativo da lista. Os nomes criados por este site são divertidos, inesperados e únicos, ideais para empresas e lojas que querem criar uma identidade realmente inovadora. O site é tão legal que você pode até comprar uma camiseta com o logotipo da sua marca – depois, é claro, que comprar o domínio.
Por último, temos o BizNameWiz – outro gerador de nomes que requer pouquíssimo esforço por parte dos usuários. Basta inserir as palavras que você quer usar no domínio e pronto: ele mostrará uma lista de resultados possíveis. Ele site verifica os nomes que estão disponíveis e ainda conta com um guia mostrando o que fazer o que não fazer quando escolher o nome de uma empresa.
o princípio fundamental a ser seguido é o princípio da subsidiariedade: a política pública que rege a atuação do operador de ccTLD deve ser definida localmente (por cada país), a menos que se demonstre eventual impacto global e a necessidade de que ela seja definida na esfera internacional. A maioria dos aspectos relativos a políticas de atuação de um operador de registro é de natureza própria de cada país e deve ser estabelecida pela comunidade local de usuários de internet, em conformidade com a respectiva legislação[11]. (ICANN, 2005, p. 1) (grifamos)
O projeto de lei aprovado em primeira instância por deputados e senadores com aval do Governo Federal consolida desmatamentos em áreas sensíveis e estratégicas, como margens de rios e topos de morro, anistia desmatadores, abre espaço para mais derrubada de florestas nativas e para a especulação fundiária e reforça uma cultura de impunidade, de desrespeito à legislação e desvalorização do patrimônio natural. ecomaquinas.com.br

A divisão global de domínios (GDD) da ICANN recentemente adicionou um novo membro da equipe, Brian Gutterman, gerente de programas dos serviços de registrantes, subordinado a Trang Nguyen, diretor sênior de programas estratégicos, que deverá liderar nossas iniciativas para educar e informar os registrantes de nomes de domínio e envolver-se com os registradores, a comunidade da ICANN e quaisquer outras partes que apoiem os registrantes.
Usando hospedagem de sites na web você tem centenas de modelos diferentes para escolher Projetar seu local, este poderia estar na plataforma de WordPress, Joomla, projetar seu próprio molde com html e assim por diante. Basicamente, você pode projetar o site da maneira que você quiser, então você não está restrito a como ele vai olhar. Também é muito melhor a longo prazo para o seu site em termos de otimização de mecanismo de busca, ranking é feito mais fácil com várias páginas em um site, e não apenas uma página estática como uma página estacionada.
Mas, não demorou muito para que outros segmentos também aderissem ao .br. Movimento incentivado pela iniciativa da Embratel que, em 1994, lançou uma campanha de assinaturas para acesso individual à internet por meio telefônico. Até então o registro brasileiro, que era de responsabilidade da Fapesp, criava os domínios brasileiros a quem requisitasse e de forma gratuita. O pretendente, no entanto, era submetido a um criterioso crivo para a análise das reais necessidades do cadastro do registro.
Antes de estabelecer uma conta, a Verisign exige que cada negócio seja autenticado. Autenticação significa fornecer prova de seu negócio e sua autoridade para representar e agir em nome de sua empresa. Após seu credenciamento na ICANN e, no caso de gTLDs que não sejam da Verisign, a operadora de registros gTLD entrará em contato com a Verisign para iniciar o processo de ambientação de TLD. Em seguida, pediremos a um fornecedor da Verisign para entrar em contato com você e solicitar os documentos para autenticação. Para .tv e .cc, a autenticação é acionada ao enviar as informações de sua conta. Se você tiver sido autenticado pela Verisign para um TLD antes, poderá não precisar de autenticação para adicionar outro TLD.
Qualquer computador que pretenda utilizar ou oferecer serviços na internet precisa consultar um servidor de nomes de domínio – servidor DNS – predefinido para a rede em que essa máquina se encontra (para parte dos usuários, esse servidor DNS é o do seu provedor de acesso). Nesses servidores, os nomes de domínios são traduzidos em endereços IP numéricos, de tal forma que a informação, ao trafegar pela rede, possa encontrar o seu destino[2].
Nem todas as empresas que vendem nomes de domínio (conhecidas como registradores de domínios) são iguais. Algumas usam táticas como esconder taxas ou vender suas informações para ganhar mais dinheiro, o que pode ter um impacto duradouro em sua empresa. A boa notícia é que, com algumas dicas simples, você pode saber o que procurar antes de comprar um domínio.
Os nomes de domínio são registrados por um período de 1 a 10 anos por um indivíduo ou uma organização. O usuário entra em contato com uma empresa de registro de domínios ou revendedor para registrar um nome de domínio. A empresa de registro de domínios verifica se o nome de domínio está disponível pelo operador de registro que gerencia o TLD correspondente. Se estiver disponível, a empresa de registro de domínios registra o nome de domínio nesse registro, que o adiciona ao banco de dados de registro de domínios. No fim do período de registro, a empresa de registro de domínios, em nome do solicitante do registro, tem a opção de renovar o nome de domínio ou excluí-lo a qualquer momento.
Tal questão se mostra relevante ao evidenciar-se, neste trabalho, o caráter interventivo e não previsto em lei da atuação exercida pelo CGI.br no domínio econômico. A partir daí, busca-se criticar a estrutura de governança do registro de nomes de domínios no Brasil, especialmente no que tange à relação do Estado com a administração do ccTLD “.br”. Para atingir esse resultado, este ensaio descreve experiências internacionais no processo de legitimação da intervenção estatal na gestão desse serviço, em comparação com o modelo brasileiro.

Para tanto, é inicialmente descrito o papel de cada stakeholder de um sistema de registro de nomes de domínios e suas inter-relações. Em seguida, é apresentado o papel do Estado em relação à gestão dos ccTLDs nacionais, os diferentes desenhos institucionais encontrados no mundo e os modelos de intervenção dos governos nacionais sobre esse serviço. Adiante, é abordada a experiência internacional quanto à legitimação da atuação estatal no serviço de registro de nomes de domínios, seguida pelo modelo de administração do ccTLD brasileiro, com foco na intervenção que o Estado exerce sobre os serviços. A partir daí, é feita uma análise comparativa do modelo brasileiro em relação às experiências internacionais descritas.
Com alterações cosméticas aqui e ali, o modelo do Whois permaneceu basicamente da forma como foi concebido. A cada nova reunião pública da ICANN os interesses opostos no debate ficavam mais claros. Entidades comerciais e titulares de propriedade intelectual historicamente defenderam a manutenção do Whois como uma plataforma de registro público, garantindo o acesso à informação sobre responsáveis pelos domínios. A razão aqui seria a preservação de meios rápidos que permitissem a identificação do titular do domínio em caso de violações de direitos, especialmente relacionados à concorrência e à propriedade intelectual.

Quer mudar de hospedagem, mas tem medo de perder dados na migração? Quer migrar de hospedagem sem passar por nenhuma complicação? Deixe esse trabalho com a WebLink. Nós possuímos uma equipe especializada em fazer toda a migração de seu site para a nossa hospedagem sem custos extras em até 72 horas. Ao contratar a nossa hospedagem de sites você não gastará um centavo a mais para isso.
×