A UIT (2006b), por meio de sua Resolução 102/2006, reconhece que cada país-membro representa os interesses da população do país ou território para o qual o ccTLD foi atribuído. A Resolução destaca, ainda, que o papel dos governos quanto à gestão da internet inclui a implementação de um modelo regulatório claro, consistente e estável, a fim de promover um ambiente favorável no qual as redes globais sejam interoperáveis e acessíveis a todos os cidadãos, e para garantir a adequada proteção ao interesse público no gerenciamento dos recursos de internet, entre eles os nomes de domínios e os endereços IP. Na mesma linha, Park (2009) afirma que muitos governos consideram o sistema de nomes de domínio como um recurso público, e que a autoridade final sobre tal recurso deve ser o Estado.

A RDRP (Política de resolução de disputas de restrições) aplica-se ao TLD restrito não-patrocinado .biz. Os registros no TLD .biz devem ser usados ou destinados principalmente ao uso para fins comerciais ou de negócios autênticos. A contestação de um registro ou do uso de um determinado nome de domínio sob o argumento de que não está sendo ou não será usado principalmente para fins comerciais ou de negócios autênticos é formalizada nas condições estipuladas pela RDRP. Contestações sob a RDRP podem ser iniciadas por qualquer parte que formalize uma queixa por meio de um provedor de serviços de resolução de disputas aprovado.
O Dot-o-mator permite que você crie sugestões para nomes de domínio, usando listas de categorias de início e fim. Você insere uma palavra (ou palavras) na caixa à esquerda e depois escolhe algumas palavras para o fim (ou digita as suas próprias). Clique para combiná-los e o Dot-o-mator irá gerar uma lista de nomes de domínio disponíveis. Caso você encontre algum nome que goste, pode salvá-lo na sua "caixa de rascunho" e continuar pesquisando.
Enquanto os gTLDs geralmente não têm sua designação relacionada a países ou territórios e são administrados pela  ICANN, os operadores de ccTLDs estão sob jurisdição nacional para a definição das políticas públicas, diretrizes e  responsabilidades legais a que se submetem[10]. Essa competência local ficou consubstanciada no documento denominado “Princípios e Diretrizes para a Delegação e Administração de ccTLDs”, aprovado pelo Comitê Consultivo Governamental (GAC) da ICANN, em 5/3/2005.
Como em qualquer decisão de compra, o preço pode ser um fator importante. É fácil ser atraído para comprar um domínio a um preço muito baixo. Mas não se deixe enganar: alguns registradores de domínios oferecem preços promocionais a um custo extremamente baixo, mas depois escondem muitas taxas no contrato, mantêm você preso a eles e cobram altas taxas de renovação. Em geral, lembre-se de que os registradores que oferecem domínios a preços muito baixos podem ter outras maneiras não muito éticas de ganhar dinheiro. Essas táticas incluem:

Além de existirem variados níveis de envolvimento estatal na gestão do serviço de registro de nomes de domínios, os operadores de ccTLD assumem diferentes configurações institucionais, a depender do país. Isso é em parte devido a decisões políticas, e em parte devido a razões históricas. Em pesquisa realizada em 2003, com base em informações obtidas de 67 países, a UIT chegou ao seguinte resultado quanto à natureza dos operadores de registros nacionais:


Os nomes de domínio são registrados por um período de 1 a 10 anos por um indivíduo ou uma organização. O usuário entra em contato com uma empresa de registro de domínios ou revendedor para registrar um nome de domínio. A empresa de registro de domínios verifica se o nome de domínio está disponível pelo operador de registro que gerencia o TLD correspondente. Se estiver disponível, a empresa de registro de domínios registra o nome de domínio nesse registro, que o adiciona ao banco de dados de registro de domínios. No fim do período de registro, a empresa de registro de domínios, em nome do solicitante do registro, tem a opção de renovar o nome de domínio ou excluí-lo a qualquer momento.


Diária e quase inconscientemente os brasileiros digitam o domínio .br. Porém, dificilmente, antes de ler este texto ou outros com tema semelhante, alguém ao digitar o .br se pergunta onde e como surgiu. Nasceu da necessidade de melhoria da comunicação das universidades, expandiu-se para todo o país, tornou-se parte fundamental da web brasileira e mesmo que despercebidamente integra a vida de boa parcela da população.
Palavras-chave: registro de nomes de domínios, intervenção estatal no domínio econômico, Comitê Gestor da Internet no Brasil, governança da internet.SUMÁRIO: 1. Introdução. 2. ATORES DE UM SISTema DE REGISTRO DE NOMES DE DOMÍNIOS. 3. A GOVERNANÇA DOS ccTLDs E O ESTADO. 3.1 A relevância do registro de nomes de domínios para o Estado. 3.2 Modos de intervenção estatal e estruturas de governança para o ccTLD. 4. EXPERIÊNCIA internacional. 4.1 França. 4.2 Suécia. 4.3 Suíça. 4.4 Colômbia. 5. REGULAÇÃO DOS SERVIÇOS RELATIVOS AO ccTLD “.br”. 5.1 A regulação do serviço de registro de nomes de domínio e o ordenamento jurídico. 5.2 A delegação estatal da gestão do “.br”. 6. Análise comparativa dos modelos de gestão de cctld. 7. Conclusões. 8. referências bibLiográficas.
Você sabe que precisa de um nome de domínio. Você sabe que é fácil registrar um. Mas você não consegue decidir o nome de domínio que será perfeito para você ou sua empresa. Você leu inúmeros artigos que dizem que “ele deve ser curto”; “fácil de lembrar”, “incrível”; “criativo”; “não seja criativo demais”. Isso pode ficar confuso se você tiver pressa.

A harmonização entre ambas as jurisdições, nos termos do Novo CPC, se dá através de um novo instituto inserido no Novo CPC, que é a Carta Arbitral. Através deste instrumento jurídico é que formalmente se darão os pedidos de cooperação entre os juízes e árbitros. Este instrumento vem previsto no artigo 237, do Novo CPC. Importante salientar que este instrumento jurídico não autoriza a juízes e desembargadores a revisão do mérito das decisões proferidas no âmbito arbitral. Os atos de cooperação se limitam as determinações e prática de atos definidos em arbitragem.
Portanto, a alegação de existência de cláusula arbitral deve ser feita na primeira oportunidade em que couber a parte falar nos autos, sob pena de preclusão. Importante também frisar, que nesta hipótese, a parte, no caso, figurando no polo passivo, não deve contestar a ação ajuizada pela parte que quebrou o contrato com clausula arbitral, sob pena de se entender pela adesão a jurisdição estatal.
Em seguida, o registrador recebedor enviará um formulário de autorização (formulário padrão para registradores recebedores) que você deve responder confirmando a sua autorização e a intenção de fazer a transferência. Se você não responder, a transferência não será realizada. Depois que você der a autorização, o registrador recebedor processará a solicitação de transferência.
Se você está procurando um gerador de nomes mas não quer nem perder tempo caçando um por aí, por que não aproveita e usa o gerador de nomes do Oberlo? Mesmo em inglês, a ferramenta é bastante intuitiva: basta inserir uma palavra-chave importante para o conceito da sua loja ou para os produtos que você vende e pronto, a ferramenta exibirá algumas páginas com resultados que podem ser utilizados.

A CEDRP (Política de resolução de disputas de qualificação de registro) é cumprida pelos TLDs patrocinados .aero, .coop, .museum e .travel para contestação do registro de um nome de domínio sob o argumento de que o registrador não satisfaz os requisitos de qualificação (estabelecidos no regimento do TLD patrocinado) para registro de um nome de domínio no TLD específico. Qualquer pessoa ou entidade pode contestar um nome registrado baseado na política CEDRP.
Aceitamos feedback de todas as partes interessadas sobre esta iniciativa e convidamos a comunidade da ICANN – e, o que é mais importante, os próprios registrantes de nomes de domínio – a nos ajudar a avançar este trabalho. Serão regularmente publicadas atualizações e novos conteúdos na nova seção de registrantes do site ICANN.org. Esperamos trabalhar com vocês!
Existem duas maneiras de fazer o registro do seu domínio. Antes de qualquer coisa, no entanto, você precisa saber se ele está livre para uso. Para verificar a disponibilidade do endereço para sites nacionais, você pode acessar o serviço Registro.BR. Já para domínios internacionais, as informações podem ser obtidas acessando o RegistroCom.com. A  Hostgator também é uma ótima opção para quem busca obter domínios nacionais e internacionais.
Todinho em português, o DomainScope é uma boa opção para lojistas e empreendedores que querem fazer uma boa pesquisa sobre os nomes de domínio escolhidos. Como podemos ver na imagem acima, o site possui vários indicadores e dados com as tendências mais recentes no mercado, o tráfego gerado nos domínios mais populares e até mesmo os domínios que expiraram – e que podem ser reutilizados. Corre lá!
No Brasil, para todos os domínios com final .br, o registro é feito pelo Registro.br, departamento do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, braço executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). Para registrar um domínio, é necessário ser uma entidade legalmente representada ou estabelecida no Brasil como pessoa jurídica (Instituições que possuam CNPJ) ou física (CPF) que possua um contato em território nacional.
×